Campanha

cracslaveA escravidão que as drogas (de um modo geral: maconha, cigarro, cocaína…) causa na vida de um usuário já é de conhecimento de todos. Mas o fenômeno crack é um pouco demais.

Pode-se dizer que um viciado em crack transforma-se em um zumbi, não querendo fazer mais nada na vida além de matar a sua ânsia e depressão causada pela droga, fumando-a novamente em busca do nada.

E cada vez mais usuários estão se submetendo à estas correntes de dependência, sacrificando a vida, com sua carreira, família, amigos e relacionamentos em troca de alguns segundos de euforia.

Pela televisão assistimos aos depoimentos de usuários que já se condenaram e desistiram de tudo pelo uso do crack. “Não tem mais jeito irmão, tô nessa vida e não tenho mais como sair dela…” Este foi um lamento de usuário de crack, que desistiu da faculdade, família, namorada e amigos para viver entre os marginais, lixo e a vida difícil na cracolândia em São Paulo.

Estive há poucas semanas em Jesúpolis, interior de Goiás, que conta com pouco mais ou pouco menos de 1.500 habitantes. A juventude, em sua maioria não possuem uma perspectiva de vida, como carreira, estudos e trabalho. Vivem em torno de favores políticos, trabalhando na zona rural ou se beneficiando de nomeações como atendente em postinho de saúde, servente de cantina, assessor de fulano…Com isso, a droga chegou com muita força.

Um dos líderes da comunidade, em plena comemoração da Semana Santa, encorajou-se e mencionou o problema, num apelo emocionado pela vida, pedindo aos traficantes da droga que se conscientizassem sobre o mal que os mesmos estão provocando naquela pequena comunidade. “Se vocês me matarem, outro virá em meu lugar para continuar esta luta…” disse ele em defesa da comunidade.

Concluindo, ao chamar um bairro ou outro de cracolândia nas grandes metrópoles, estamos nos esquecendo que nos municípios e pequenos distritos o problema já se faz escandalosamente presente e temendo que o nosso país se torne uma grande cracolândia, peço que todos se mobilizem e busquem soluções para tentar dizimar este destruidor de vidas, o crack.

Disque denúncia Polícia Civil: 197

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s